• (61) 3298-8317
  • Brasília, DF
  • Email: contato@feneauto.org.br

Feneauto participa de videoconferência com Denatran para falar sobre EaD na primeira habilitação

Feneauto se posiciona contrário a implantação oportunista e sem qualquer debate do EaD na formação de condutores em meio a pandemia de coronavírus.

Por Feneauto, com colaboração do Sindaerj
09/04/2020 às 15h16 — Atualizado em 09/04/2020 às 15h47

Feneauto participa de videoconferência com Denatran para falar sobre EaD na primeira habilitação
Feneauto participa de videoconferência com Denatran para falar sobre EaD na primeira habilitação

A Feneauto participou nesta terça-feira (07) de uma videoconferência com representantes do Ministério da Infraestrutura, Secretaria Nacional de Transportes Terrestres (SNTT), Denatran e o Sindicato das Autoescolas do Rio de Janeiro (Sindaerj) para discutir, entre outros assuntos, o Ensino à Distância (EaD) na primeira habilitação. A reunião online foi viabilizada pelo deputado federal Luiz Lima (PSL/RJ).

Quem participou da videoconferência:

  • Magnelson Carlos de Souza (presidente da Feneauto)
  • Deputado Federal Luiz Lima (PSL/RJ)
  • Frederico de Moura Carneiro (diretor do Denatran)
  • Luis Pazzeti (Coordenador geral CGATF)
  • Everaldo Valenga Alves (Coordenador geral CGET)
  • Gustavo Afonso Sabóia (Chefe da assessoria AESINT/Minfra)
  • Felipe Lins da Costa Campos (Chefe da assessoria de comunicação /Minfra)
  • André Mello (presidente do Sindaerj)

A pandemia de coronavírus (Covid-19) reforçou ainda mais a busca da tecnologia para atender as milhares de pessoas que se encontram em período de quarentena. Muitas escolas de ensino básico estão se reinventando e praticando essa modalidade.

Para o setor de autoescolas, uma possível aplicação desse método de ensino deve ser feita de maneira responsável e gradativa, uma vez que a formação de condutores reúne a habilidade de conduzir veículo automotor (prática) e assuntos que precisam ser vivenciados em sala de aula, como a legislação de trânsito, infrações e normas de conduta, primeiros socorros, direção defensiva,  mecânica e manutenção do veículo.

No Brasil, são aproximadamente 14 mil Centros de Formação de Condutores e mais de cem mil colaboradores ensinando diariamente a educação de trânsito para novos condutores. Pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), os Centros de Formação de Condutores são os únicos responsáveis pela formação teórica presencial. A liberação do EAD nesse momento sem amplas discussões e audiência pública, deixaria muitos desempregados no setor.

Segundo dados da OMS (Organização Mundial de Saúde), o Brasil é o quinto país com mais mortes no trânsito – atrás de China, Rússia, Índia e EUA. De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde, em 2017, foi registrado um total de 35,3 mil mortes. A pandemia no trânsito já existia e vem sendo alertada pela OMS e órgãos de trânsito do Brasil há muito tempo. Os gastos públicos com os acidentados em hospitais são muito altos. 

A grande maioria daqueles que atuam na formação de condutores acredita que a verdadeira mudança de atitude dos novos condutores deve ser ensinada presencialmente, quando instrutores de trânsito transformam o cidadão que tem pouco ou nenhum conhecimento de direção veicular e um motorista preparado para o trânsito. Um trabalho árduo e que começa na sala de aula.

A luta das autoescolas é pela formação dos condutores e pela verdadeira educação de trânsito. Não é aquela passada friamente por plataformas, e sim com o apoio do instrutor de trânsito, que está ali sempre ao lado de seu aluno, a cada aula, crescendo e aprendendo junto com ele. É uma grande troca de experiência e aprendizado. No final dessa história, conseguir a habilitação é uma grande conquista e os instrutores de trânsito vibram junto com os alunos.

A videoconferência

Na defesa das autoescolas brasileiras e pelo ensino presencial, a Feneauto fez seu papel. Durante a conferência o presidente da Feneauto, Magnelson Carlos de Souza, falou sobre o tema, deixando claro ao Denatran e Ministério da Infraestrutura que é necessário uma ampla discussão sobre a aplicação do EaD na formação de condutores e que seja feito com a participação efetiva das Autoescolas/CFC’s.

"Implantar o EaD hoje no nosso setor é uma ação oportunista num momento tão difícil que a sociedade brasileira está passando. Seguramente o mundo vai mudar após essa pandemia, entretanto, toda  e qualquer mudança deve ser amplamente debatida com todos os envolvidos no sistema, caso contrário, é oportunismo e vai atender apenas a um pequeno grupo de interessados", afirma Magnelson Carlos de Souza.

Considerando a importância da representação popular neste processo, o deputado federal Luz Lima (PSL/RJ), faz suas considerações a respeito: “Esse assunto é delicado e requer maior atenção. Estamos falando de 14 mil empresas e mais de cem mil funcionários, além de interesses que envolvem toda a sociedade”, disse o deputado.

Durante o encontro virtual, o presidente do Sindaerj, Andre Mello, expressou sua preocupação com o EaD na formação de condutores. “Relatei a forma fraudulenta que é realizado o curso online para condutores infratores no Rio de Janeiro. Citei a divulgação que postos de atendimento do Detran/RJ fazem para certas empresas EAD”, comentou.

“As autoescolas não querem o ensino à distância EaD na primeira habilitação. Com o trânsito e com a vida das pessoas não dá para fazer teste. A vida é real e não virtual! A educação de trânsito e a formação de condutores andam juntas e não à distância! ”, resumiu Adriana Araújo, diretora do Sindaerj presente na videoconferência. 

Prorrogação de prazos

Outro tema abordado na videoconferência foi a solicitação da Feneauto, encaminhada ao Denatran por meio de Ofício, solicitando a prorrogação do prazo para renovação do credenciamento das autoescolas de todo o País e a prorrogação do prazo para substituição dos veículos de aprendizagem.

As autoescolas ficarão fechadas por meses e, certamente, terão dificuldade para cumprir com suas obrigações, pagar impostos e tributos que são obrigatórios na renovação do credenciamento. Na videoconferência, o diretor do Denatran garantiu que vai avaliar a possibilidade de atender o pedido.

Mais notícias
Ministério da Infraestrutura abre Consulta Pública das Campanhas Educativas de Trânsito de 2023 Anualmente o Contran estabelece a mensagem, os temas e o cronograma das campanhas Educativa de Trânsito de âmbito nacional que deverão ser promovidas por todos os órgãos ou entidades do Sistema Nacional de Trânsito.
Presidente da Feneauto participa do 73º Encontro Nacional dos Detrans Presidente da Feneauto participou do painel PNATRANS - O horizonte 2030 para a segurança viária: garantir uma década de ação e entrega.
Nova CNH começa a valer nesta quarta-feira no Brasil; veja detalhes do modelo Apesar da mudança, não há necessidade de troca imediata para novo padrão. Documento pode ser expedido em meios físico, digital ou ambos.
VÍDEO: presidente da Feneauto comenta fala do presidente Jair Bolsonaro durante visita do bilionário Elon Musk ao Brasil Presidente da República, Jair Bolsonaro, menciona 'fim das autoescolas' e fala repercute nas redes sociais. Presidente da Feneauto gravou vídeo a respeito.
VÍDEO: Feneauto realiza Assembleia dos Sindicatos Estaduais em Brasília (DF) Assembleia serviu para representantes dos Sindicatos Estaduais de Autoescolas/CFCs debaterem os assuntos ligados ao setor.

Feneauto e Sindicatos Estaduais juntos para representar e aprimorar o setor de Autoescolas

Estamos à disposição para receber comentários, elogios, críticas e sugestões.